Colunistas
Craques de Setembro
por Francisco Dandão



Setembro no hemisfério sul é o mês em que se dá o início da primavera, a estação em que o mundo fica mais colorido pela profusão de flores que brotam nos campos, nos bosques e nos jardins. A vida, sem a menor sombra de dúvida, fica muito mais bonita nessa época do ano.

Mas o mês que marca o início da primavera no hemisfério sul não é pródigo apenas em mostrar pra gente como a vida pode ser bonita e perfumada. Curiosamente, também são inúmeros os craques de futebol que o destino fez nascer em setembro nessa parte de baixo do globo terrestre.

Fiz uma rápida busca na rede de computadores e encontrei dúzias de nomes de virtuoses da bola que nasceram no mês de setembro por essas bandas. Entre eles, ninguém menos do que o Leônidas da Silva (dia 5), o Renato Gaúcho (9), o Ronaldinho Fenômeno (22) e o Clodoaldo (dia 29).

O Leônidas da Silva, atacante que defendeu a seleção brasileira nas copas de 1934 e 1938, foi tão importante na sua época de atleta que virou até nome de chocolate (Diamante Negro). Foi também o cara que inventou a bicicleta no futebol. E foi o artilheiro da Copa de 1938, na França.

O Renato Gaúcho, por sua vez, considerado um dos maiores ponteiros-direitos do planeta no final da década de 1980 e início da década de 1990, fez o nome defendendo clubes do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro. E depois que abandonou os gramados se transformou em técnico badalado.

O Ronaldinho Fenômeno, penso que esse ainda está bem vivo na memória da galera. Mas não custa nada lembrar que ele foi eleito o melhor jogador do mundo por três vezes (1996, 1997 e 2002). E fora isso, é o segundo maior artilheiro da história das copas, com 15 gols marcados. Só!

Enquanto isso, o Clodoaldo, volante do Santos nas décadas de 1960 e 1970, além de estrear na seleção mal saído da adolescência, ainda foi o sujeito que, ao exercer uma função defensiva, permitiu que os virtuoses do Brasil na Copa de 1970 pudessem exercitar todos os seus dotes artísticos.

Saindo do panorama geral e trazendo a conversa para o âmbito mais aqui pertinho de nós, lembro enquanto escrevo de três cracaços do futebol acreano que também nasceram no mês de setembro: o goleiro Klowsbey (dia 5), o meia Mariceudo (dia 7) e o ponteiro Manoelzinho (no dia 30).

E por último, só pra estabelecer um contraponto, é preciso salientar que apesar de tanta gente boa de bola ter nascido em setembro, esse fato não dá a ninguém a prerrogativa de craque dos gramados. Eu sou o exemplo vivo disso. Até fiz umas tentativas. Mas tive o bom senso de não insistir. Kkkk!

 
© Copyright 2004 - 2018 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte