Colunistas
Como Posicionar as Marcas do Parceiro em Nosso Uniforme?
por Oarlem Sena



Olá, amigos, tudo bem com vocês?
Quero pedir desculpas aos amigos, porque na semana passada, não tivemos a nossa coluna veiculada, devido a problemas com o equipamento que uso para escrever e não conseguimos substituir a máquina a tempo da veiculação do material, mas estamos de volta com força total e no estudo de hoje, vamos promover uma reflexão sobre a melhor forma de darmos destaque à marca dos nossos parceiros em nosso uniforme.

Visando a fidelização da marca do parceiro, que desenvolve com o clube esportivo uma parceria que tem como principal objetivo, alavancar uma maior visibilidade de sua marca junto ao mercado consumidor, e por isso, devemos ter um cuidado muito grande, além de critérios para a distribuição das marcas no uniforme, visando assim, promover a cada parceiro a satisfação da estampa de sua marca em uma “camisa esportiva”, então nesta edição vamos tirar as dúvidas mais comuns de nossos leitores montar um uniforme de excelência, dando ao patrocinador a possibilidade de melhorar em plenitude a exposição da sua marca.

Meiões, podem ou não ser estampados?

Para falarmos da exposição da marca em meiões, vamos utilizar o case nacional que vem do Clube de Regatas do Flamengo, onde uma parceria com a Kodilar Alimentos, empresa paulista, fez com que através do aval da distribuidora de material esportivo (Adidas), pudesse utilizar aquele espeço quase que inutilizado da vestimenta dos atletas, pudesse transformar-se em dividendos para o clube, na região norte, através do nosso trabalho de consultoria no Nacional Futebol Clube, pudemos estampar a Academia Val Fitness neste espaço do uniforme que disputou as competições em 2018.

1 - Conceito positivo-negativo de cores:

É muito importante fazermos um contraponto entre as cores do nosso uniforme e as cores da logomarca que vai ser estampada, pois contrastes muito esdrúxulos podem atrapalhar ao invés de ajudar, portanto, algumas marcas devem ser usados em conceito positivo-negativo (preto ou branco), aumentando assim, o grau de visibilidade da logomarca, lembre-se somente de discutir isso de forma ampla com o seu patrocinador, pois a maioria deles não conseguem por si só dimensionar estas mudanças e isso poderá trazer transtornos ao clube. Lembre-se a aplicação deste conceito não implicará sob hipótese na mudança de formato da logomarca, isso aí já seria um outro conceito ao qual chamamos de rebranding (redesenho de marca)

2 - Posições a serem exploradas? Quantos patrocinadores é o ideal?

Vou iniciar falando sobre o número de marcas a serem expostas como ideal em um uniforme, que é de 4 a 6 marcas, porém o que vai delimitar o número de patrocinadores e as suas respectivas contrapartidas ´a capacidade de negociação dos que atuam n marketing do clube, vamos nos remeter a uma coluna anterior, quando falei que nem só de espaço na camisa vive o marketing esportivo, cada clube conhece as suas necessidades financeiras e como o patrocinador por ajudar a saná-las.

As posições favoráveis à divulgação dos parceiros são:

Frente da Camisa:

Peitoral (chamamos de máster), barriga (Segundo máster), omoplatas (posição da clavícula), mangas frontais.

Costas da Camisa:

Superior (parte de cima das costas), inferior (parte de baixo das costas), número da camisa, tenham cuidado com algumas aplicações oblíquas, os telespectadores não conseguem visualizar.

Calção

O ideal, é que a aplicação seja

 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte