Colunistas
Semifinais definidas
por Francisco Dandão



Depois das escaramuças e combates do meio da semana, enfim foram definidas as semifinais do primeiro turno do campeonato acreano de futebol profissional deste ano da Graça de 2019. Atlético e Independência duelam de um lado, enquanto Galvez e Plácido se pegam do outro.

Apesar do dito popular que garante que “clássico é clássico e vice-versa”, bem como àquele outro preceito da vã filosofia que determina que “o jogo só acaba quando termina”, eu ousaria apostar as minhas fichas no sucesso do Atlético e do Galvez contra os seus respectivos adversários.

No entanto, para que ninguém diga que eu nunca falo de flores, devo ressaltar que o meu histórico de palpiteiro não serve de jeito nenhum para garantir que as coisas venham a acontecer do jeito que eu imagino. E assim, que tanto o Galo quanto o Imperador tratem de botar as barbas de molho.

De mais a mais, todo mundo está “careca de saber” (expressão que eu tirei de um Stand Up televisivo protagonizado por um filósofo da Unicamp), quando a bola rola são onze contra onze e ninguém é mais macho do que ninguém. Os favoritos precisam provar a sua suposta bola cheia.

A maior surpresa, porém, deste ocaso de turno, é a ausência do Rio Branco das semifinais. Acompanhando à distância, fica impossível pra mim saber com exatidão o que teria se passado para o clube ficar de fora. Mas o certo é que vai ser preciso mudar o rumo das coisas para o returno.

O Estrelão, aliás, no que diz respeito a mudanças, eu acho que já tomou a primeira grande decisão. Justamente a entrega do comando técnico ao doutor Jader Andrade. Estudioso e focado em tudo o que faz, o Jader costuma dar conta do recado quando lhe entregam as buchas alheias.

Pelo menos foi assim no ano passado, quando o dito cujo foi alçado à condição de titular da comissão técnica do alvirrubro, num momento de dificuldade semelhante, por acaso (ou não) substituindo um treinador oriundo de outras paragens. Ele assumiu e conquistou o título do estadual.

Se o raio cair no mesmo lugar, talvez seja o caso de já se pensar em deixar o Jader assumir o posto de treinador desde o início do ano. Conhecendo-o como o conheço, eu tenho a convicção de que ele não fica nada a dever para a maioria dos “professores” que chegam de fora do estado.

O certo é que o Estrelão está fora das “semi” e o jogo segue com outros candidatos a protagonista. Os palpites estão abertos. Com respeito ao título do turno, o Toinho Bill garante que dá Galo, o Façanha aposta no Independência, o Lula acha que dá Galvez e o Joraí afirma que dá Plácido!

 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte