Colunistas
Três eliminados
por Francisco Dandão



Faltam três rodadas para o fim da primeira fase do campeonato brasileiro da Série D. No Grupo 1, que é o que interessa para os times do Acre, três dos oito candidatos já estão eliminados. Para Ji-Paraná, Vilhenense e Atlético Acreano não existem mais chances de subir de degrau.

Esses três times tiveram campanhas pífias. Decepcionaram os seus torcedores. O Ji-Paraná, que numa fase anterior havia eliminado o Nacional-AM, vencendo tanto em casa quanto fora (duplo 2 a 1), obteve apenas duas vitórias na fase de grupos (Independente e Bragantino, ambos do Pará).

Depois disso, o Ji-Paraná como que se desviou do bom caminho e perdeu o rumo de casa. Sobrevieram empates e derrotas. Inclusive, nesse balaio aí, o time do interior rondoniense caiu de quatro duas vezes: 4 a 1 para o Rio Branco, na capital acreana, e 4 a 0 para o Galvez, no próprio terreiro.

Assisti alguns jogos do Ji-Paraná pela internet e, de acordo com a minha percepção, adquiri a convicção que existem alguns jogadores de qualidade no elenco. De forma que me ocorre que só pode ter acontecido alguma coisa dentro do clube para acarretar esse desempenho tão sofrível.

O Vilhenense, por sua vez, conseguiu até aqui ser pior do que o conterrâneo Ji-Paraná, vencendo somente uma das onze vezes em que esteve em campo. Vitória essa lá na segunda rodada, justamente contra o Jipa, por 1 a 0. Fora isso, o glorioso Vilhenense empatou cinco e perdeu outras cinco.

O pior desses três eliminados, entretanto, o lanterninha do Grupo 1 da Série D deste ano contaminado pela Covid-19, é o Atlético Acreano. O time azul do Segundo Distrito de Rio Branco não venceu nenhuma das onze partidas disputadas. O Galo do Acre perdeu quatro e empatou sete vezes.

Para um time que já foi a sensação dessa mesma Série D e que passou dois anos disputando a Série C é deveras frustrante estar nessa condição de saco de pancadas dos adversários. Poucos times são piores do que o Atlético na Série D. Talvez só mesmo o Jacyobá-AL, o Toledo-PR e o Palmas-TO.

A essa altura, só resta para Ji-Paraná, Vilhenense e Atlético Acreano o cumprimento da tabela e a perspectiva de atrapalhar a vida dos outros. A começar pela próxima sexta-feira, 13, quando o Ji-Paraná pega o Independente, o Atlético pega o Rio Branco e o Vilhenense pega o Galvez.

Enquanto isso, na parte de cima da tábua de classificação, não se pode dizer, exatamente, que as quatro equipes que seguem em frente estão definidas. A situação do Bragantino-PA, do Galvez-AC, do Fast-AM e do Rio Branco-AC é confortável. Mas o Independente está por ali, na cola deles.

 


© Copyright 2004 - 2020 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte