Colunistas
Copa Verde é o que temos
por Augusto Diniz



A quarta edição da Copa Verde que começa nesse início do ano tem como prêmio ao campeão o direito de disputar a Copa do Brasil a partir das oitavas de final.

O torneio já ofereceu condição melhor: vaga do primeiro colocado na competição na Copa Sul-Americana, que embora não seja ainda muito prestigiada, dava a oportunidade de pelo menos uma equipe fora do eixo Sul-Sudeste do futebol ter o gosto de participar de um certame internacional.

Essas competições regionais, cuja mais bem sucedida no momento é a Copa Nordeste, são um jeitinho brasileiro de tentar dar mais vida ao futebol em meio à mesmice dos campeonatos estaduais – tanto que são realizadas quase que concomitantemente, criando às vezes até imbróglio, como é o caso de Goiás, onde a federação de futebol local, por conta de calendário, não permitiu que times do Estado fizessem parte do torneio deste ano.

A discussão da importância dos estaduais vem de longe. Ainda acredito que a CBF deveria ter um núcleo permanente na entidade para dar apoio ao desenvolvimento de campeonatos locais com estruturas precárias – embora a maioria deles já seja disputada há décadas. Esse suporte deve se estender desde a administração organizacional até o marketing e comunicação.

A experiência da confederação, dotada de profissionais altamente capacitados, além de conhecimento em gestão do futebol, poderia ser importante em tentar transformar os campeonatos estaduais em algo realmente renovador e estimulante para o futebol de estados como os do Norte.

A Copa Verde não permite esse exercício, pois se trata de um tiro curto, de jogos mata-mata – além do mais envolve poucos clubes numa série de quase uma centena de agremiações existentes entre as federações que integram o torneio.

Ainda assim, a Copa Verde será lançada nos próximos dias no Acre com pompas e circunstâncias. A cúpula da CBF estará presente e reforçará o projeto de sustentabilidade vinculado à competição. O programa é legal e traz um apelo irrefutável.

Mas será que não dá para dar também umas ideias para o campeonato estadual? O mesmo que daqui a alguns meses estaremos novamente reclamando de falta de público e receitas pífias. Faz tempo que isso acontece.

 
© Copyright 2004 - 2017 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte