Colunistas
Novo dirigente
por Francisco Dandão



Desde sexta-feira passada (31 de março), a Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace) tem novo presidente. Deixou o cargo o cearense Aderson Maia Nogueira, depois de mais de vinte anos à frente da entidade, e assumiu a missão o pernambucano/brasiliense Kleiber Beltrão.

Aderson Maia, que completou 80 anos no dia 9 de março, ingressou na Abrace em 1975, apenas um ano depois da fundação desta. Dezessete anos depois, em 1992, ele começou a sua escalada rumo ao posto máximo, ao assumir a pasta jurídica da associação, no mandato de Lombardi Júnior.

Na sequência, em 1994, com o falecimento de Lombardi Júnior, a Abrace viveu momentos de caos. E Aderson foi chamado para proceder a redação de um novo estatuto. Com isso, o cearense Aderson Maia, advogado por formação, se credenciou de vez para alçar voos mais altos.

Da redação do estatuto à presidência foi só um passo. E assim, em 1995 Aderson Maia foi eleito com dezoito dos vinte e cinco votos das diversas associações, num sufrágio levado a efeito em Maceió. De lá pra cá, o cearense Aderson, um campeão das urnas, foi eleito sucessivas vezes.

Aderson, diga-se de passagem, exerceu o cargo de dirigente maior da Abrace com uma dedicação absoluta. Tanto que em certo momento a referida instituição contou com o maior número de associados no mundo inteiro: dez mil cronistas cadastrados e exercendo suas devidas atividades.

O agora ex-presidente Aderson Maia deixou o cargo com a consciência do dever cumprido. É certo que não conseguiu fazer tudo o que imaginava, quando assumiu o seu primeiro mandato. Mas foi de vital importância na luta da crônica esportiva pelo reconhecimento da classe.

Enquanto dirigente Aderson foi um entusiasta do jornalismo esportivo, como se pode depreender das suas palavras, numa entrevista que ele me concedeu em 2009. “A imprensa esportiva brasileira é a mais completa e capacitada imprensa esportiva do mundo”, disse-me enfático.

Ressalte-se ainda que a importância de Aderson Maia, nesses anos de militância na Abrace, extrapolou as fronteiras nacionais. É que ele, paralelamente, fez parte de entidades como a Federação de Periodistas Esportivos das Américas e a Association Internationale de Press Sportive!

É isso aí. Ao novo “capitão” do time da Abrace, Kleiber Beltrão, compete a árdua missão de continuar a trajetória empreendida por Aderson Maia e avançar nas novas demandas. O caminho é difícil, mas a confiança no novo dirigente é absoluta. Afinal, ele foi eleito quase por unanimidade!

 
© Copyright 2004 - 2017 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte