Colunistas
Decisões
por Francisco Dandão



Todo jogo de futebol é uma decisão. Em cada jogo se decide, no mínimo, uma colocação melhor ou pior na tabela de classificação. E de acordo com o desempenho em cada uma das pequenas decisões é que dois clubes chegam à decisão máxima, aquela que pode garantir um novo troféu.

No fim desta semana pipocam decisões por todo o Brasil. As decisões que conferem títulos agora são jogadas quase ao mesmo tempo. Quem estabelece essa coincidência de datas é o calendário instituído pela Confederação Brasileira de Futebol. A emoção flui em cascata, intensa...

Algumas decisões são recorrentes, reacendem velhas rivalidades. Caso do campeonato do Rio de Janeiro que envolve nada menos do que o glorioso Fluminense, o chamado Tricolor das Laranjeiras, e o não menos glorioso Flamengo, o urubu mais charmoso que se pode ter notícia por aí.

O Fla Flu é tão importante que nasceu alguns minutos antes do nada, dizia o cronista Nelson Rodrigues. O universo ainda era apenas um projeto na prancheta do Criador e o Fla Flu já animava os ectoplasmas que flutuavam no caldeirão da gênese em busca de corpos e de bolas futuras.

O Flamengo venceu o primeiro round, graças a um zagueiro zarolho do Fluzão que falhou num lance fácil, praticamente oferecendo o amor da deusa bola para o atacante inimigo... Mas eu ainda acho que vai dar Flu. Opinião compartilhada pelos chapas Zé Pinto, Façanha e Mauro Modesto.

Enquanto isso, em São Paulo, quem está mais próximo de beber o champanhe no “caneco” é o Corinthians. Ao sapecar três a zero na Ponte Preta na casa desta última, o Coringão deu um passo enorme para ratificar o título no jogo da volta. A Ponte vinha mandando bem, mas despencou.

O Corinthians jogou a sua melhor partida do ano nessa primeira final contra a Ponte. O Corinthians é o time da paixão do ex-presidente Lula. Há quem diga que o Timão jogou tudo o que podia para não dar margem ao pensamento de que o resultado tivesse sido comprado pelas empreiteiras.

Eu jamais pensaria uma coisa dessas. Só as mentes doentias veem conspiração em todos os lugares. Mas, como gato escaldado tem medo de água fria, o Corinthians preferiu golear a Ponte Preta, com uma atuação acima de qualquer tipo de suspeita. Melhor para a grande nação corintiana.

Viver é mesmo melhor que sonhar... Belchior foi embora, deixando seus fãs órfãos na noite de domingo... Mas a vida continua... Sopra um ventinho frio lá da Cordilheira dos Andes... A bola une uns quantos e pune outros tantos... Rio Branco e Atlético decidem o campeonato acreano!

 
© Copyright 2004 - 2017 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte