Notícias
TJD-AM mantém condenação a dirigente do Galo
Bastidores
11.08.2017 - 09:28 - Amazonas

O Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) manteve a condenação do gestor de futebol do Rio Negro, William Abreu, a 90 dias de suspensão e mais R$ 3 mil de multa, por ter supostamente sugerido em uma entrevista que a instituição possui “relações promíscuas” com alguns clubes de Manaus.

O caso foi julgado em segunda instância na última terça-feira, e o último recurso antes de chegar à Justiça comum é o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), para o qual o advogado do clube, Marcelo Amil, afirma que o gestor pretende apelar.

Entenda o caso

Inicialmente, a relatoria do caso chegou a pedir uma multa de R$ 15 mil, mas com a divergência no voto dos auditores o valor ficou fixado em R$ 3 mil, mais a suspensão de 90 dias, que o impede de exercer sua função dentro do clube durante o período.

Em sua defesa, William Abreu teria dito que apenas citou em uma rádio que recebeu uma denúncia, que ele mesmo, na condição de vereador de Manaus, estaria apurando. O tribunal decidiu pela condenação levando em consideração o fato de que o gestor do Rio Negro não teria apresentado as evidências ou sequer a denúncia que teria recebido.

O dirigente foi enquadrado no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê pena para quem "ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto". Enquanto não é notificado de um novo recurso, o tribunal aguarda o pagamento da multa em dinheiro, sob pena de sanções ao clube em caso de descumprimento.

Foto: Divulgação
Fonte: Globoesporte.com
 
© Copyright 2004 - 2017 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte