Notícias
CDC Manicoré bate Cliper e assume liderança isolada
Segunda Divisão
12.11.2017 - 20:23 - Amazonas

Em jogo de muitos cartões - incluindo um vermelho para Matheus Pônei - e chances desperdiçadas, o CDC precisou de apenas um gol, marcado aos 10 minutos da primeira etapa, para bater o Cliper por 1 a 0 neste domingo, no estádio Ismael Benigno, a Colina. De forma, a equipe de Manicoré assumiu, de forma isolada, a liderança da Série B do Campeonato Amazonense.

Na próxima rodada, o CDC encara o Holanda, na quinta-feira, no estádio Carlos Zamith, o Coroado, Zona Leste de Manaus. O Cliper, por sua vez, enfrenta o Tarumã, no mesmo local, mas a partir das 20h. O São Raimundo folga.

Primeiro tempo

Os primeiros minutos foram de pouca qualidade técnica e muitos erros de passe, com a partida muita truncada no meio de campo. Aos 10, no entanto, ocorreu o primeiro lance de perigo. O atacante Joiner, que já havia balançado as redes do São Raimundo na estreia, recebeu cruzamento na medida de Werley pela esquerda para abrir o placar a favor do CDC. O gol animou o time de Manicoré, que cinco minutos depois levou perigo com finalização de Robinho. Rascifran teve que defender em dois tempos.

O Cliper demorou, mas resolveu entrar no jogo. Aos 17, conseguiu a primeira finalização. Aos 26, Matheus Iton obrigou Douglas a operar um milagre em cobrança de falta. Sem conseguir trocar muitos passes, a bola parada virou arma fundamental para o time comandado por Neneca. Assim, chegou pelo menos duas vezes com muito perigo, mas ou parava nas defesas de Douglas ou na falta de pontaria dos atacantes. Depois da parada técnica, aos 30, o jogo caiu muito de rendimento e nada mais houve.

Segundo tempo

No intervalo, João Carlos Cavalo sacou Robinho, que fazia um jogo ruim, e colocou o velocista Vitinho. A estratégia, a princípio, deu certo, e o CDC começou arrasador no segundo tempo, tomando a iniciativa e, nos contra-ataques velozes puxados por Vitinho, buscando o segundo gol. Joiner, duas vezes seguidas, porém, desperdiçou frente a frente com Rascifran. Werley, aos 11, também jogou para fora a chance de ampliar.

O CDC parecia que ia ampliar a qualquer momento, mas pecava na finalização. Até que, aos 16, Matheus Pônei revidou ao sofrer uma falta e foi expulso. Com um a mais, o Cliper começou a achar mais espaço, mas também não conseguia transformar chances criadas em gols. O cansaço entrou em campo e, consequentemente, as chances foram diminuindo. Cavalo ainda tentou promover a entrada de Henrique Balotelly nos 20 minutos finais, mas nada que mudasse o cenário do jogo. Nos acréscimos, Cliper tentou emplacar uma pressão, porém não alterou o placar construído na primeira etapa.

Foto: Antônio Assis/FAF
Fonte: Futebol do Norte
 
© Copyright 2004 - 2017 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte