Notícias
Tiririca diz não ao Leão
30.12.2005 - 18:18 - Pará

Ao que parece, a chance de o atacante Cristiano Tiririca finalmente se regenerar perante a torcida azulina virou pó ontem à tarde. O centroavante, que estava sendo aguardado pela diretoria e comissão técnica para iniciar os trabalhos, resolveu em cima da hora mudar de idéia e aceitar o convite para ir jogar no Nacional (AM), alegando que em Manaus iria receber bem mais do que o Leão estava lhe oferecendo.

O fato é que Cristiano deixou tudo alinhavado com um membro da Associação dos Torcedores e Amigos do Remo (ATAR), na quarta-feira, antes de o atleta se despedir da Tuna Luso, no jogo contra o Ananindeua pela primeira fase do Parazão, e sua contratação foi anunciada no mesmo dia.

Mas ontem tudo mudou e Cristiano deu cano. Formado nas divisões de base do clube, o jogador, que acumulava problemas extra-campo, não aproveitou as oportunidades dadas a ele, tanto que o Remo o passou adiante em 2002, despachando o atleta para o Criciúma (SC). Depois, Tiririca voltou ao futebol paraense, onde jogou no Paysandu, mas sem emplacar.

Neste ano, deu certo no São Raimundo, marcando 8 gols pela equipe mocoronga, pela Série C, e depois mostrou bom desempenho na Tuna, quando anotou 5 tentos na fase classificatória.

Em entrevista à Rádio Clube, o atleta expôs os motivos que fizeram com que ele mudasse de idéia. Cristiano afirmou que desistiu de voltar ao Baenão por questões financeiras. O Remo, ou o representante da ATAR, lhe oferecera R$ 2 mil de salários. Porém, o atacante recebeu proposta mais vantajosa do futebol amazonense e não titubeou.

"Tenho que pensar em mim. No Nacional me ofereceram, R$ 5 mil, apartamento, e é uma proposta irrecusável. Tão me dando valor que não me deram aqui. Tenho carinho grande com o Remo, quero voltar um dia, mas tenho que pensar em mim. Se me oferecessem R$ 3mil ou R$ 3,5 até ficaria, mas...", concluiu o centroavante.

Fonte: Diário do Pará
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte