Notícias
Cavalo vê hora perfeita para revanche contra o Vila Nova
Copa do Brasil
15.12.2018 - 11:24 - Amazonas

João Carlos Cavalo havia tirado o Fast de um jejum de 45 anos sem títulos quando enfrentou o Vila Nova-GO pela primeira vez. O ano era 2017 e, coincidentemente, a partida havia sido válida pela primeira fase da Copa do Brasil. Era a primeira edição do torneio nacional com o formato que segue até hoje. O Tricolor de Aço empatou em 1 a 1 na Arena da Amazônia e foi eliminado.

Quis o destino que, somente duas temporadas mais tarde, Cavalo voltasse a ter o Dragão pela frente, mas na comissão técnica do Manaus. O técnico, porém, vê o momento atual mais favorável. O insucesso do rival na busca pelo acesso à Série A, somado a um desmanche do elenco, dão confiança ao treinador.

- Houve uma reformulação total da equipe do Vila Nova, um desmanche no elenco. A monatgem de uma nova equipe traz uma esperança para a gente. Fora que o nosso time é bastante competitivo. Estou bastante confiante com essa vaga na segunda fase. Fiquei contente com o sorteio . Estou confiante Acredito que, por eles não terem conseguido o acesso, a moral não está tão elevada - disse.

O ex-técnico do CDC Manicoré também ilustrou o maior tempo de trabalho em relação ao que teve em 2017, quando o plantel fastiano foi montado em cima da hora. A pré-temporada do Gavião do Norte inicia no dia 2 de janeiro, quase um mês antes do confronto contra os goianos.

- Nos apresentamos muito tarde no Fast Clube, tivemos cerca de 15 dias de trabalho. Esse ano vamos ter aproximadamente 40 dias, praticamente um mês a mais. Mas essa é uma competição completamente diferente dos anos anteriores, por ser de um tiro só. Você não tem uma outra oportunidade - acrescentou.

A decisão será em jogo único, na capital amazonense, ainda sem estádio ou dia definidos, mas com vantagem do empate para o adversário, mais bem colocado no ranking de clubes da CBF. O vencedor deste confronto será visitante no jogo de volta, em duelo diante de URT ou Coritiba.

- É meio complicado falar de possível adversário da segunda fase, visto que não passamos da primeira. Mas aposto que, você passando de fase, ajuda muito dentro do contexto. Jogar fora de casa é difícil, mas a autoestima aumenta e isso contribui muito - finalizou.

Estreante na temporada atual, quando empatou em 2 a 2 diante do CSA e foi eliminado ainda na primeira fase, o Gavião do Norte busca uma vaga inédita na segunda fase. Vale dizer que o melhor desempenho amazonense no torneio foi em 2013, quando o Nacional alcançou as oitavas de final.

Foto: Gabriel Mansur
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2020 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte