Notícias
Manaus molha gramado durante treinos para simular situação de jogo no frio
Série D
12.07.2019 - 17:09 - Amazonas

O Manaus encara o Caxias-RS neste domingo, às 16h (de Brasília), pelo jogo de ida das quartas de final da Série D do Brasileiro. E para encarar o frio do Sul e as situações de jogo adversas, o clube montou uma estratégia para se aproximar do estado do gramado no dia de jogo.

De acordo com o técnico do Gavião, Welington Fajardo, durante esta semana todos os treinos do clube tiveram o gramado molhado, a seu pedido. Até porque jogadores e comissão técnica não conseguiram viajar com antecedência - somente na madrugada desta sexta.

- Tivemos essa dificuldade (de viajar antes), apesar de todo o esforço da diretoria. O que a gente tem feito para tentar amenizar isso é que temos pedido para molhar bem o campo em todo treinamento. Porque o jogo lá é um jogo com a bola muito viva. Todo treino pedi para a gente acostumar com esse detalhe - destacou.

Outro ponto que merece destaque nessa fase da competição são as informações dos times. Fajardo destaca que não se preocupa com o quanto o Caxias conhece o Manaus, até porque, segundo ele, tem muito mais informações em relação ao rival.

- Eu tenho certeza que eles podem ter, realmente, bastante informação do Manaus. Mas eu duvido que eles tenham mais informações do Caxias do que eu. Isso é muito normal. Eles devem saber muita coisa da gente, mas nós também sabemos muito deles - destacou.

"Na verdade são 180 minutos. É o primeiro tempo de uma final. A gente espera que todos esses fatores que estão sendo elencados aí não venha influenciar no andamento do jogo. A gente fala muito sobre temperatura, o campo, a pressão. Estamos jogando com um time muito tradicional, que já disputou a primeira divisão do futebol brasileiro, mas isso passa. O que vai decidir mesmo é dentro de campo", Welington Fajardo.

Outros temas abordados por Fajardo

Desafios do Manaus na temporada

- Nós estamos sob desafio o tempo todo. Primeiro pegando um apanhado desde a minha chegada, foi o desafio de classificar para o segundo turno, depois o desafio de ter sido campeão amazonense. E depois fomos superando, a gente já vem liderando já entre primeiro e segundo. Então, cada jogo é um desafio. E agora, nesse jogo agora, é o desafio final. É ir em busca do objetivo que a gente tanto almeja, né? Que é subir de série. Um time jovem, quanto o Manaus, que representa um estado tão importante da União, que é o Amazonas.

- No que diz respeito a nós, como a gente fala, do alambrado para dentro, os desafios são superados a partir do momento que você treina bem, se alimenta bem, descansa bem. Então a gente tem feito tudo dentro de campo para superar esse desafio juntamente com a diretoria que está também muito presente e tem dado toda a condição de trabalho para a gente superar esse desafio.

Fatores para a campanha em 2019

- Acho que foi uma série de fatores desde o início. A implantação do trabalho. Sempre falo isso, a sorte de ter ficado 10 dias em uma intertemporada, quando o time não classificou para o primeiro turno. Aquilo lá foi importante porque nós tivemos 10 dias para trabalhar e impor o sistema tático. Então são vários detalhes, mas no que diz respeito ao treinador, é a implantação do sistema, é a questão da assimilação da bola parada ofensiva, defensiva. Momento da posse de bola, sem a bola. Tudo isso é pra mim é realmente importante porque é o que vai fazer o time jogar bola.

- A gente tem que ser bem honesto. Já tem cinco meses que o time vem jogando bem. Uma média muito boa. Então isso é importante e nos dá a esperança de conseguir mais uma façanha, que é colocar o Amazonas novamente dentro do cenário nacional, que é a Série C, depois de tantos anos.

Duelo contra o São Raimundo-PA nas oitavas

- Teve um componente emocional muito forte. Devido ser a primeira derrota depois de quase quatro meses de invencibilidade, da forma que foi. Com um pênalti muito mal marcado... Então, quer dizer, ali realmente... Eu não digo pelo pênalti. Talvez tenha sido a partida em que encontramos mais dificuldades em todos os aspectos. Tático, técnico e emocional.

Foto: Janailton Falcão/Manaus
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte