Notícias
Fast é excluído do Amazonense Sub-19 por escalação irregular
Estadual
13.08.2019 - 18:28 - Amazonas

Em julgamento pela terceira comissão disciplinar, o Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) excluiu, por maioria dos votos, o então finalista e atual campeão Fast do Campeonato Amazonense sub-19. O clube, punido por escalar atletas de forma irregular, também foi multado em R$ 1 mil.

O relator responsável pelo caso, Alber Valent Matos, também solicitou que o estadual da categoria siga suspenso até que todas as denúncias sejam apuradas. Dias antes da decisão, entre Nacional e Fast, o presidente do órgão, Edson Rosas Júnior, suspendeu a competição por 30 dias.

O nome do suposto atleta irregular não foi divulgado, mas o Tricolor de Aço foi incurso no artigo 214, parágrafo 4º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz o seguinte: "Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente.

A pena prevista, à priori, seria a perda de três pontos, independentemente do resultado da partida, mais multa de R$ 100 a R$ 100 mil. Como a infração ocorreu no mata-mata, aplicou-se o parágrafo 4º, que diz: "Não sendo possível aplicar-se a regra prevista neste artigo em face da forma de disputa da competição, o infrator será excluído da competição".

O caso, por ter sido julgado em comissão disciplinar, ainda cabe recurso. Primeiro no Pleno do TJD-AM, e mais adiante no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro. O clube também tem três dias para depositar a multa estipulada.

Fast promete recorrer

De acordo com o treinador da equipe, Darlan Borges, que testemunhou no processo, o Rolo Compressor vai entrar com recurso no TJD ainda nesta terça-feira. Ele alega que outros clubes também cometeram irregularidades.

- Na verdade é que todos os clubes foram orientados a usar o BID da base. O BID interno da Federação Amazonense de Futebol. Todos os clubes fizeram isso, inclusive o Fast. Quando foi ontem, o Tribunal julgou pelo BID da CBF. E só o Nacional colocou os jogadores no BID interno da CBF. O Nacional colocou na CBF e no BID interno da base. Mais de 10 clubes não colocaram no BID da CBF. Justamente para conter custos - disse.

Entenda o caso

O TJD-AM suspendeu o Campeonato Amazonense sub-19 por 30 dias e, consequentemente, a final entre Nacional e Fast, que estava marcada para o dia 4 de agosto, às 16h, no estádio da Colina. De acordo com a determinação do presidente da corte, Edson Rosas, foram protocoladas quatro notícias de infração sobre condição irregular de vários atletas participantes.

Edson acolheu o pedido do procurador geral do TJD, Edson Massulo, pela suspensão da competição até que a FAF envie as documentações de todos os atletas participantes para a devida análise. No documento, a decisão não cita quais são as quatro notícias de infrações e quem deu entrada.

Além disso, se a FAF descumprir e prosseguir a competição, pode ser multada. De acordo com a promotoria, o São Raimundo ingressou contra o Real Manaus e contra o Iranduba. Outro denunciante é o Tabosão, contra o Tarumã. O Iranduba também denunciou o Nacional.

Foto: Rômulo Almeida
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte