Notícias
Rodrigo Ramos vibra com cota de R$ 8,1 milhões aos times da Série D: "É inédito"
Brasileirão
07.04.2020 - 11:30 -
Foto: Luís Júnior/AA Altos

O aporte financeiro de R$ 8,1 milhões da CBF distribuído aos 68 clubes da Série D do Campeonato Brasileiro, anunciado nesta segunda-feira, foi bem recebido pelos capitães das equipes. Há uma semana, os jogadores se uniram e encaminharam à entidade uma carta de reivindicações, entre elas, o pedido de uma cota de ajuda para os clubes resistirem ao período sem competições devido à pandemia do novo coronavírus. O goleiro Rodrigo Ramos, do Altos, um dos líderes do movimento, desabafou ao descobrir sobre a verba aos times assegurada pela CBF.

Rodrigo relatou que o movimento sofreu críticas e questionamentos se iria ter sucesso. Além dele, o goleiro Eder, do São Raimundo-RR, idealizou a união dos capitães dos times da Séries D.

- É uma conquista, estou feliz. Quando o grupo foi formado, dos capitães da Série D, muito se falou que nós talvez não conseguíssemos chamar a atenção da CBF. E olha aí o que aconteceu, algo inédito na Série D. Desde 2009, na sua criação, a gente nunca viu algo sobre cota financeira à competição – comentou o jogador.

O goleiro parabenizou a união dos jogadores e acredita ser esse o caminho para um futebol melhor.

- A gente recebeu algumas críticas de que não daria certo, que a CBF não iria ouvir os apelos das equipes da Quarta Divisão. E a gente acreditou, nos organizamos. Isso é importante, e está aí a prova. Estamos felizes, é uma coisa inédita. Com união, podemos conquistar as coisas. Os clubes têm que se unir para passar nesse momento difícil. Esperamos conquistar mais coisas juntos – acrescentou o goleiro do Altos.

No pedido à CBF, os capitães solicitaram a ajuda financeira e a manutenção da fórmula da Série D em 2020, com 26 datas no total, e uma fase de grupos com 14 rodadas. Na carta, os jogadores argumentaram que essas medidas iriam evitar demissões de 2 mil atletas, número estimado de profissionais na competição.

Nesta segunda-feira, a CBF garantiu que cada clube da Série D vai receber R$ 120 mil – com pagamento a partir desta terça-feira. Além disso, no comunicado, a entidade disse estar flexível para atender todo o calendário de competições de 2020. A CBF também anunciou verbas para os times da Série C, Brasileirão feminino e as federações estaduais.

- Nesse momento de crise, tenho amigos de outras equipes, de clubes que estavam dependendo muito dessa ajuda financeira para que os atletas dessem algo mais digno às famílias. Muito feliz por essa conquista, os capitães estão contentes - contou o goleiro do Altos.

- Claro que não é um valor exorbitante, que vai resolver os problemas daqui para frente, mas sem sombra de dúvida, é uma grande ajuda para que a CBF possa dar uma olhada para esses clubes e mais de dois mil atletas que sofrem, lutam e dependem muito dessa contribuição da CBF nesse momento de crise - considerou Rodrigo.

Em 2020, a Série D conta com uma fase preliminar com oito times. Quatro avançam à fase de grupos, quando 64 equipes ficam divididas em oito grupos. Os quatro de cada chave se classificam ao mata-mata, até a definição do campeão. Os semifinalistas garantem o acesso à Série C de 2021.

Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2020 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte