Notícias
Evaldo Silva planeja reformulação no Genus
Bastidores
22.05.2020 - 17:05 - Rondônia

O presidente do Genus, Evaldo Silva, confirmou que o clube passará por uma reformulação e planeja novidades para o futuro do clube. Recuperado após ter contraído Covid-19, o dirigente concedeu entrevista na última quinta-feira no programa No Mundo da Bola na parceria entre Capital FM PVH e Futebol do Norte. O dirigente está recu 

"Eu agora eu estou pensando em rever muitas coisas mesmo. Até eu já estava em fase de planejamento para uma reestruturação do Genus e agora mais do que nunca eu vou buscar essa reestruturação, reformular toda diretoria e fazer o que eu já vinha planejando com o Edney (Lucas, vice-presidente). Eu sempre digo que quero ficar no conselho do clube e tocar somente os projetos sociais. Eu ainda vou refletir mais para saber se ainda quero tocar o futebol profissional. Essa daqui é uma coisa que estou pensando muito mesmo", pontuou.

De acordo com Evaldo Silva, o Genus deve sofrer algumas mudanças. "O projeto é que a gente possa fazer uma reestruturação no clube e as pessoas que estarão tocando cada departamento elas terão parte nisso. Nós vamos ter um gestor só para tocar o futebol profissional e cercado a ele nós vamos ter pessoas que vão lhe dar apoio. Nós vamos ter um grupo que vai tocar junto comigo o Renascendo pelo Esporte na coordenação que é o programa social e outras situações que inclusive a sede oficial do Genus que já está também engatilhada", frisou o dirigente.

Evaldo Silva deve se afastar da presidência e pretende ficar a frente do conselho do Genus. "Vou ficar no conselho sempre buscando dar apoio a essas ações porém um pouco mais fora dos holofotes. Nós precisamos de mais gente, de mais força. O Genus ele é muito grande e até agora as pessoas que contactei estão muito solícitas e temos interesse em voltar com o Gladstone (Frota) e o Jorge Gregório inclusive com outras pessoas que a gente está conversando para que voltem", revelou.

Foto: Alexandre Almeida


Após o Covid-19, o presidente do Genus prevê um cenário com recursos mais escassos para os clubes. "Não se pode ir contra a natureza. Eu penso que cada vez mais a gente tem que maturar mais e desenvolver as coisas em prol do nosso futebol. As exigências sanitárias vão ser muito maiores. Eu não sei se muitos dos clubes poderão voltar porque vai ser um momento porque se não tínhamos um apoio governamental, agora que não vamos ter pois todos os recursos estão sendo disponibilizados para a saúde para resolver essa questão da pandemia. Se a gente não tinha grande apoio dos empresários, os empresários estarão praticamente combalidos. Vamos ter que focar no alicerce", explicou.

Evaldo fez questão de ressaltar a importância do Genus para a sociedade e pontuou qual a receita do sucesso para o clube. "Nós temos que buscar a formação de atletas, nós temos que buscar competições. Nós estamos tirando como exemplo o Santos quando lá atrás se reformulou e trabalhou os pratas da casa. A gente tem que buscar isso e o título ficará como consequência a médio e a longo prazo. O que a gente não pode deixar é uma instituição com o Genus que é importante no contexto social e esportivo de Rondônia ela definhar e nem acabar. E aí vem a torcida e queremos uma torcida que contribua e tudo isso estará dentro do planejamento", revelou.

O Genus confirmou presença na reta final do Campeonato Rondoniense 2020, marcada para o mês de novembro. O clube terá apenas o duelo em casa diante do Real Ariquemes, em compromisso válido pela oitava rodada da competição estadual.

Fonte: Futebol do Norte
 


© Copyright 2004 - 2020 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte