Notícias
Nos pênaltis, Porto Velho bate União Cacoalense e vai à final
Rondoniense-2020
18.11.2020 - 14:17 - Rondônia

O Porto Velho venceu nos pênaltis nesta quarta-feira (18/11) o União Cacoalense por 3 a 2 no estádio Aluízio Ferreira, após também ter vencido no tempo normal por 2 a 1, e garantiu presença na decisão do Campeonato Rondoniense 2020. A partida foi válida pelo jogo de volta da semifinal da competição estadual.

No tempo normal, o Porto Velho abriu o placar com Emerson Bacas. O União Cacoalense marcou com Wellinghton. Mas o zagueiro Rennã fez o gol que levou a partida para as penalidades.

Nas penalidades, Felipe Sorbara, Willian e Cabelo marcaram para o Porto Velho, enquanto que Jhony e Lucão anotaram para o União Cacoalense. Pelo lado da Locomotiva, Alex e Emerson Bacas tiveram as cobranças defendidas por Douglas Silva, enquanto que Diego e Marcinho desperdiçaram pela Raposa da BR.

Agora, o Porto Velho aguarda a definição do outro semifinalista que será conhecido na quarta-feira no duelo entre Ji-Paraná e Real Ariquemes no estádio Biancão, em Ji-Paraná. Com o resultado, a Locomotiva está garantida na disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.

As datas das finais ainda serão confirmadas pela FFER (Federação de Futebol do Estado de Rondônia).

Foto: Divulgação/Porto Velho


O jogo – As duas equipes fizeram uma partida bastante movimentada. Aos sete minutos, Daday chegou em velocidade e bateu forte para o gol, mas o goleiro Douglas defendeu. Aos 12’, Fabinho levantou na área, Careca sobe, mas o zagueiro Júnior Porto afastou o perigo. Aos 14 minutos, Emerson Bala encontra Emerson Bacas livre dentro da área, que finalizou forte e abriu o placar para o Porto Velho. Aos 21’, Willian cobrou falta e a bola passou rente a trave. Aos 24’, Alex finalizou forte, mas a bola foi para fora. Aos 50’, Lucas Bala é expulso e a Locomotiva fica com um jogador a menos em campo.

Na volta do intervalo, as duas equipes sentiram bastante o calor do horário e diminuíram o ritmo. Aos 16’, Maycon finalizou da entrada da área, Martins espalmou. Na sobra, Fabinho cabeceou, o goleiro do Porto Velho voltou a defender. E na sobra, Jone também tentou, mas o arqueiro da Locomotiva salvou. Aos 21 minutos, Felipe Sorbara arriscou de fora, o goleiro Douglas Silva espalmou e Emerson Bacas marcou, mas o árbitro Maicon Pessoa assinalou o impedimento no lance. Aos 38’, Wellinghton recebeu em velocidade e bateu no canto do goleiro Martins para deixar tudo igual. Após o gol da Raposa da BR, o jogo foi paralisado por conta de reclamação dos jogadores e de membros da comissão técnica do Porto Velho que queriam penalidade no lance anterior ao gol marcado pela Raposa da BR. O policiamento foi acionado para conter os ânimos. Aos 53 minutos, após bola alçada na área, Rennã cabeceou a bola para o fundo das redes, recolocando o Porto Velho em vantagem no placar. Aos 54’, o assistente Cristiano Pereira Lopes chamou o árbitro Maicon Pessoa de Souza para acusar o toque de mão de Fabinho dentro da área. No lance, o árbitro manteve sua posição e mandou o jogo seguir.

Ficha Técnica
Porto Velho 2 x 1 União Cacoalense
Local:
estádio Aluízio Ferreira (em Porto Velho-RO);
Árbitro: Maicon Pessoa de Souza;
Assistentes: Joverton Wesley de Lima e Cristiano Pereira Lopes; 4º árbitro: Fledes Rodrigues Santos;
Gol: Emerson Bacas aos 14’ do 1º tempo; Wellinghton aos 38’ e Rennã aos 53’ do 2º tempo;
Cartões amarelos: Daday, Felipe Sorbara, Johnnatan e Lucas Bala (Porto Velho); Marcinho e Marquinhos (União Cacoalense);
Expulsão: Lucas Bala (Porto Velho);
Porto Velho
Martins; Lucas Bala, Maurício Leal, Júnior Porto (Rennã) e Willian; Felipe Sorbara, Johnnatan e Alex; Emerson Bacas, Daday (Índio) e Ariel (Cabelo). Técnico: Tiago Batizoco.
União Cacoalense

Douglas; Marquinhos (Felipe), Lucão, Marcinho e Fabinho; Jackson, Everton, Diogo e Maycon; Jone e Careca (Welinghton). Técnico: Nei César.

 

Fonte: Futebol do Norte
 


© Copyright 2004 - 2021 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte