Futebol do Norte

Globo fecha contrato exclusivo para o Brasileirão até 2009

Globo fecha contrato exclusivo para o Brasileirão até 2009

Escrito por Daniel Quim

Escrito por Daniel Quim

Daniel Quim é um renomado especialista em apostas esportivas e escritor, conhecido por suas análises profundas e insights precisos sobre o cenário esportivo brasileiro.

Todos os posts

As organizações Globo estão muito perto de fechar com o Clube dos 13 um acordo inédito no Brasil, tornando-se parceira dos clubes na exploração dos direitos sobre o Campeonato Brasileiro até 2009 em todas as mídias, e não apenas nas transmissões pela televisão. O acordo é o maior e o mais abrangente já assinado no País. A estimativa é que os clubes recebam cerca de US$ 300 milhões no período entre 2006 a 2009, mas os valores que podem aumentar dependendo do pay-per-view. Os clubes também terão a prerrogativa de fiscalizar os custos de produção.

Na verdade, serão vários contratos em um, incluindo acordos específicos para exploração dos direitos em TV aberta, TV fechada, pay-per-view, games, TV interativa, internet, celular e placas de publicidade nos estádios.

A novidade na TV aberta é que a Globo terá direito a exibir três, e não mais dois jogos por rodada. A transmissão dessa terceira partida será para atender a demanda regional. Isso porque, no modelo atual, que vale até 2005, os clubes têm pequena exposição e acesso reduzido via TV paga. Os canais fechados da Globo (SporTV 1 e 2) terão dois jogos por rodada, e o restante das partidas ficará para o pay-per-view.

A tabela de remuneração no pay-per-view é progressiva: se a receita for inferior a R$ 20 milhões, os clubes ficam com 100% da receita líquida (que é a receita total descontadas os 40% de taxa de produção). Entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões, o percentual é de 90%. Entre R$ 30 milhões e R$ 40 milhões, 80%. Entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões, 70%. Entre R$ 50 milhões e R$ 60 milhões, os clubes ficam com 60%. Entre R$ 60 milhões e R$ 120 milhões, os clubes ficam com 50% e acima disso ficam com 45% da receita.

Leia também: Sob vaias, Brasil é apático e apenas empata com a Bolívia

Outras mídias

Para as outras mídias, o modelo é de “revenue share”, ou seja, os clubes assumem o risco juntamente com a Globo, que desenha os modelos de negócio. Os clubes ainda não sabem como podem lucrar com as novas mídias – celular, games, TV interativa e internet – mas contam com a Globo para chegar a uma fórmula e, principalmente, fiscalizar abusos.

Os clubes contam com a Globo para estabelecer parceria com as empresas de telefonia celular, pois acreditam que este é um grande filão a ser explorado.

Divisão do bolo da briga

A finalização do acordo entre a Globo e os clubes deveria ter acontecido nesta segunda-feira mas a assembleia do Clube dos 13 terminou em impasse em relação à política de repasse dos recursos, por causa de uma disputa interna entre os integrantes da associação de clubes.

Deixe um comentário

Deixe um comentário e junte-se à conversa. Por favor, mantenha seu comentário amigável e construtivo.

Postagens Relacionadas

Sites de Apostas Top